Início » Alimentação: Cuidados com sua saúde começam na ponta do garfo

Alimentação: Cuidados com sua saúde começam na ponta do garfo

Em algum momento da sua vida, você já deve ter escutado o ditado: você é o que você come.

Mais do que nunca, a frase faz todo o sentido na nossa atualidade, já que uma alimentação equilibrada está diretamente relacionada com o restante da nossa saúde, da cabeça aos pés.

De acordo com o gastroenterologista Décio Chinzon, professor da pós-graduação da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), a é a base da nossa sobrevivência, e existem, de fato, demonstrações claras que comparam a eficácia de se investir tempo em dietas saudáveis com o impacto sentido pela saúde.

“Existem modelos de regimes ocidentais e africanos onde se consome muitas frutas, verduras e legumes, com uma rica em fibras e pobre em gorduras.

A qualidade de vida de quem adere essa possui efeitos positivos comprovados cientificamente no que diz respeito à resposta do organismo, na incidência de e na questão imunológica”, aponta o especialista.

Ainda segundo Chinzon, a dieta é efetivamente um caminho que constrói todas as defesas e estruturação do nosso organismo, então é preciso prestar atenção no que comemos diariamente.

“Algumas incluem não passar muito tempo em jejum e fazer refeições com certa frequência, pois ficar muito tempo sem comer para depois encher a barriga de uma vez pode resultar em e outras relacionadas”, ressalta.

A alimentação e a microbiota

Uma das questões de saúde mais ligadas à importância de se dedicar um tempo do seu dia para fazer as refeições é a microbiota intestinal.

Este conjunto de micro-organismos colonizados no intestino ajudam o a facilitar os processos da digestão e a protegê-lo de diversas doenças, fortalecendo a imunidade.

Para o gastroenterologista, a microbiota saudável também é reflexo da nossa alimentação. “Uma dieta rica em fibras é importante para modular a microbiota intestinal.

Leia Mais
Medicina do Estilo de Vida: Saiba o que é e quais são seus pilares

E quando ela estiver alterada, é importante estar pronto para lidar com eventuais doenças, por isso, a alimentação ajuda a construi-la e a evitar os possíveis de saúde”, destaca.

Nesse papel, as fibras e outros alimentos fermentados ajudam na função probiótica e prebiótica do organismo, absorvendo nutrientes que serão aproveitados pelo intestino e distribuídos ao restante do nosso organismo.

“Ter uma microbiota induzida saudavelmente por meio da alimentação é importante para a resposta imunológica do organismo, pois é ela que desempenha um papel protetivo e estrutura os tecidos do organismo.

Ela também determina o estímulo e a produção de substâncias fundamentais ao organismo, como vitaminas e minerais”, conclui Chinzon.

Além da alimentação, outro cuidado que pode ser adotado para cuidar da é o consumo de suplementos probióticos, como o Lactobacillus rhamnosus GG (LGG®), que é, inclusive, seguro para consumo entre grupos de risco, como gestantes e idosos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.