Início » Ministério da Saúde confirma 11 casos de varíola dos macacos no país

Ministério da Saúde confirma 11 casos de varíola dos macacos no país

O Ministério da Saúde confirmou na noite desta terça-feira (21), mais dois casos de varíola dos macacos (monkeypox) no país. Desta vez, no Estado de São Paulo. Agora o número de casos no Brasil subiu para 11.

Veja os estados onde foram confirmados os casos

Sete no Estado de São Paulo, dois no Rio de Janeiro e dois no Rio Grande do Sul. O Ministério não deu detalhes sobre os novos casos.

De acordo com a pasta, todos tiveram contato com pessoas na Europa, continente que teve o primeiro caso detectado em maio, de uma pessoa que retornava à Inglaterra após uma viagem à Nigéria. 

A varíola dos macacos é transmitida pelo vírus monkeypox, que pertence ao gênero orthopoxvirus. É considerada uma zoonose viral (o vírus é transmitido aos seres humanos a partir de animais) com muito semelhantes aos observados em com varíola, embora seja clinicamente menos grave. 

Os levam geralmente de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21 dias, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os mais comumente associados à varíola dos macacos são febre, dor de cabeça, dor muscular, linfonodos inchados, além da erupção cutânea. Em muitos pacientes, elas as feridas se desenvolvem primeiramente na boca ou ao redor dos genitais ou ânus.

Alguns pacientes viram espalhadas ou localizadas em outras áreas além do rosto, mãos ou pés.

Contágio

A doença é transmitida quando alguém tem contato próximo com uma pessoa infectada. O vírus tem algumas portas de entrada conhecidas: na pele, olhos, nariz e boca. Ainda não existe uma comprovação que a doença seja transmitida pelo contato sexual.

Leia Mais
Doação de sangue: Tire todas as suas duvidas sobre esse ato tão nobre

Onde surgiu a doença?

O vírus monkeypox foi descoberto pela primeira vez em 1958, quando dois surtos de uma doença semelhante à varíola ocorreram em colônias de macacos mantidos para pesquisa, dando origem ao seu nome.

Sendo que o primeiro caso registrado em humanos foi em 1970, na República Democrática do Congo. Desde então, a doença foi relatada em diversos países da África Central e Ocidental, tendo se tornando endêmica em países como: Camarões, República Centro-Africana, Costa do Marfim, Gabão, Libéria, Nigéria, República do Congo e Serra Leoa, além da própria República Democrática do Congo.

Casos isolados foram registrados ao longo dos anos, em países fora do continente africano, estando relacionados a internacionais, onde a doença é endêmica ou a casos de pessoas que tinham roedores como animais de estimação.

Na Europa, na América e no Oriente Médio, houve casos de varíola dos macacos registrados em 2022. O que acabou chamando a das autoridades, já que não estavam ligados a internacionais aos países endêmicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.